Media

‹ VOLTAR

R&D Nester seleccionado para estar representado em 3 grupos de trabalho na ETIP-SNET

 

A European Technology & Innovation Platforms (ETIPs) foi criada pela Comissão Europeia no âmbito do novo Plano Estratégico Integrado de Tecnologia Energética (Plano SET) reunindo uma grande variedade de partes interessadas e especialistas do setor de energia.

O papel da ETIP Smart Networks for Transition Energy (SNET) é orientar a Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (RD&I) para apoiar a transição energética da Europa e os resultados da fusão das iniciativas anteriores EEGI (European Electricity Grid Initiative), Grid + e Grid+Storage , e SmartGrids ETP (European Technology Platform).

Mais especificamente, sua missão é:

•Definir uma visão para RD&I de redes inteligentes para transição de energia e envolver as partes interessadas nesta visão.

•Preparar e atualizar o Roteiro Estratégico de Pesquisa e Inovação.

•Reportar sobre a implementação de atividades de RD&I ao nível europeu, nacional/regional e industrial.

•Facultar informação para o Plano de Ação SET 4, que aborda os desafios técnicos levantados pela transformação do sistema energético.

•Identificar barreiras à inovação, principalmente relacionadas com a regulamentação e financiamento.

•Desenvolver mecanismos aprimorados de compartilhamento de conhecimento que ajudem a levar os resultados de RD&I à implantação.

•Preparar visões consolidadas das partes interessadas sobre Pesquisa e Inovação para as iniciativas da Política Energética Europeia.

Muitas organizações europeias apresentaram candidaturas para ter membros presentes nos 5 Grupos de Trabalho criados na organização ETIP-SNET. O R&D Nester foi selecionado para estar representado em 3 destes Grupos do ETIP-SNET, com base nos currículos da equipa e na organização.

 

Grupo de Trabalho 1

Sistema de Smart Grid confiável, económico e eficiente

Rui Alves é Investigador do R&D Nester e foi nomeado para colaborar com o Grupo de Trabalho 1 - Sistema de Smart Grid confiável, económico e eficiente.

Este Grupo de Trabalho aborda as tendências de negócios e tecnologia que contribuem para a otimização geral do sistema de energia com custos acessíveis de investimento e operação, e concentrar-se-á em aspetos do sistema, abordando as principais funcionalidades, qualidade e eficiência do sistema elétrico, tal como considerar os benefícios da sua integração noutros vetores de energia.

As opções de flexibilidade investigadas no GT1 são: novas tecnologias de transmissão e distribuição (eletrónica de potência, por exemplo), criação de interfaces com armazenamento, resposta à demanda, geração flexível e sinergias com outras redes de energia (ou seja, como encadear as redes elétricas com o gás e o redes de calor).

O GT1 também segue a o Plano de Ação Set 4 relacionado com grid smartening, no sentido de observabilidade e controle da rede (ou seja, ferramentas para gerenciar a variabilidade e a incerteza das condições operacionais em vários prazos), aumento da capacidade de hospedagem da rede e eficiência económica do sistema através do uso de ICT.

 

GT4

Digitalização do sistema elétrico e participação do cliente

Bruno Soares foi o investigador nomeado para representar o R&D Nester neste grupo de trabalho.

O Grupo de Trabalho 4 aborda o uso e o impacto das Tecnologias de Informação e Comunicação como uma ferramenta penetrante ao longo de toda a cadeia de valor no processo de geração, transporte e uso da energia.

A camada de comunicação é um dos pilares do sistema inteligente de energia, permitindo a observação, monitoramento, controle e proteção do sistema, permitindo especificamente uma mudança radical na relação entre o cliente final e o sistema de energia.

Novas ferramentas digitais (ou seja, de medidores inteligentes para redes sociais) ligadas à Internet das Coisas terão como objetivo favorecer a participação do Cliente em todas as etapas do desenvolvimento e expansão do sistema de energia graças à análise dos grandes dados gerados. O uso generalizado das tecnologias digitais deve, no entanto, ser acompanhado de medidas adequadas para proteção de dados e informações contra intrusões e ataques maliciosos (segurança cibernética) e uso incontrolado de dados de clientes (privacidade de dados).

Para abordar todos estes tópicos, dentro do grupo, foram criadas três divisões especificas:

•Divisão 1: Tecnologias digitais e arquiteturas e padrões de referência;

•Divisão 2: Casos de uso disruptivo de energia digital;

•Divisão 3: Recomendações de segurança cibernética digital.

O R&D Nester está a monitorar as 3 Divisões com participação na Divisão 3, que é particularmente relevante no contexto das suas atividades atuais.

Chegaram aos 100, as candidaturas para participação neste Grupo de Trabalho. No entanto, apenas 60 foram selecionados como membros ativos. Entre os membros, há participantes de todo o mundo e das partes interessadas mais relevantes, tais como: TSOs, consumidores (empresas de retalho elétrico), DSOs, provedores de tecnologia ICT, recursos de energia renovável, investigadores, instituições de ensino e prestadores de serviços de telecomunicações.

Ao participar do GT4, o R&D Nester melhora sua visibilidade não só no domínio dos sistemas de energia, mas também no campo da rede de comunicações, aproveitando esta oportunidade de compartilhamento de e conhecimento. Também permite que o R&D Nester compreenda o caminho traçado para o RD&I Europeu relativamente à digitalização dos sistemas de energia e possa assim fazer o seu contributo. para se alcançar a melhor direção, antecipando de forma holística as necessidades futuras de todas as partes interessadas.

 

GT5

Implementação de inovação no ambiente de negócios

Nuno Pinho da Silva e Rui Alves foram os investigadores nomeados para representar o R&D Nester neste grupo de trabalho.

O Grupo de Trabalho 5 concentra-se na forma como a I&D da Europa (nacional ou europeia) na área da Energia pode ser utilizada em apoio a atividades inovadoras que transformarão positivamente o ambiente empresarial na Europa. Adota uma visão de helicóptero das atividades realizadas nos projetos dentro do perímetro do ETIP sobre a transição de energia para:

•Construir homogeneidade na análise qualitativa e quantitativa de projetos, trabalhos realizados e lições aprendidas

•Criar uma plataforma comum para analisar os progressos realizados com tecnologias, sistemas e soluções através da UE e facilitar a sua escalabilidade e reprodutibilidade;

•Desenvolver uma metodologia para avaliar as necessidades do sistema na transição de energia capaz de identificar as necessidades tangíveis para desenvolver os progressos realizados e dar feedback aos outros GT para preencher suas necessidades de R&I nos próximos anos;

•Identificar as barreiras que podem diminuir a implantação do modelo de negócios;

•Procurar soluções inovadoras que maximizem os benefícios do processo de inovação que a UE atinge através de atividades de R&I na área de Energia.

O GT5 inclui membros de fabricantes, produtores, operadores de rede de distribuição e transmissão de gás e eletricidade, retalhistas, consultores, plataformas de inovação, centros de pesquisa e universidades.

Ao participar do GT5, o R&D Nester beneficia de um intercambio internacional e partilha de conhecimento com a conscientização holística das resoluções europeias de RD&I na área de Energia, barreiras de implantação e sistemas de energia precisam antecipar as necessidades de seus clientes e desenvolver soluções inovadoras oportunamente bem-ajustadas O novo paradigma de energia.

Mais detalhes podem ser encontrados em http://www.etip-snet.eu/

Ver todas as newsletters