Media

‹ VOLTAR

R&D Nester envolvido na digitalização e a normalização da rede elétrica a nível europeu

 

Atualmente, existem vários protocolos de comunicação na área de automação de subestações elétricas, que muitas vezes não são compatíveis entre si.

A norma IEC61850, para o projeto do sistema de automação e proteção de subestações elétricas, atende a muitos aspetos cruciais para os Operadores de Sistemas de Transmissão (TSOs), relativamente a comunicações, modelação de dados e engenharia, a fim de se alcançar a interoperabilidade de subsistemas de fornecedores diferentes, dentro da arquitetura do sistema definida pelo TSO.

Ricardo Cartaxo, investigador no R&D Nester, é o representante da REN no grupo de trabalho da ENTSO-E para o estudo da norma de comunicação IEC 61850, cujo principal objetivo é a interoperabilidade entre dispositivos de diferentes fabricantes, num sistema de proteção, automação e controlo (PAC) de uma subestação.

O principal objetivo deste grupo é contribuir para o uso e melhoria desta norma, clarificando ambiguidades e identificando lacunas, trazendo a visão dos TSOs europeus para a comunidade internacional IEC 61850. Este grupo está em estreito contato com o grupo de trabalho da IEC encarregado da edição da norma, o WG10 do Comitê Técnico 57, com o objetivo de incorporar os requisitos ENTSO-E em futuras edições da norma.

Atualmente, a principal tarefa do grupo é a criação de um perfil IEC 61850 para todos os membros da ENTSO-E e o estabelecimento de um processo de engenharia normalizado para o sistema PAC.

Este perfil será o sobreconjunto das funções e dos sinais definidos por todos os membros da ENTSO-E, eliminando duplicações, ou seja, sinais que possuem nomes diferentes, mas com o mesmo significado. Para fazer este trabalho, foi desenvolvida a Ferramenta para a Interoperabilidade do Sistema (IST), para que cada um dos membros possa inserir as suas próprias funções e sinais para a construção do perfil.

O primeiro passo, agora terminado, foi o "exercício de proteção de distância", que consistiu na introdução e compilação das subfunções e sinais relacionados com esta função de proteção. Neste desenvolvimento, o Ricardo teve o apoio de André dos Santos, responsável na REN pela conceção e especificação dos sistemas PAC.

O próximo passo será a listagem de todas as funções do sistema PAC para a introdução das respetivas subfunções. Finalmente, uma análise de lacunas da IEC 61850, para determinar quais novos modelos de dados devem ser adicionados à norma para cobrir todas as necessidades de TSOs.

Ver todas as newsletters